O amor do seu vazio interior


Você acredita que está cheio de amor para dar, fica imaginando cenas românticas, espera a pessoa predestinada para você, sempre está buscando alguém em todos os lugares. Vive ficando com pessoas e sempre acha que dessa vez vai dar certo e quando menos você espera: a pessoa some! Coleciona um monte de rejeições e acredita que só será feliz se encontrar alguém como nos filmes da Disney, espera sempre algo mágico e encantado. Isso é proporcionado pelo seu vazio interior, sua falta de amor próprio, sua baixa autoestima, sua negligência consigo mesmo, sua dificuldade em entender quem você é e de se perdoar. Quando você tem esse buraco, esse vazio você busca compulsivamente alguém para preencher, para te sustentar emocionalmente, para bancar sua autoestima, para dar suporte para você. Só que ninguém consegue fazer isso por si mesmo e pelo o outro. Então você começa a ter ciúmes, cobranças, paranóias e exige cada vez mais. Então as pessoas vão embora. E a história se repete em um looping infinito de rejeição e falta de amor próprio. Você não consegue ver o seu vazio, mas as pessoas sim e isso assusta qualquer um. Você acha que é excesso de amor, mas é falta de você mesmo em você. Então você só chama de carência e pronto, procura alguém pra bancar esse enorme vazio interior. Os relacionamentos saudáveis são feitos de fartura e não de falta, são feitos de trocas justas e mútuas, que fluem espontaneamente, pois as partes estão plenas em si e de si.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo